SliTaz GNU/Linux official and community documentation wiki.
.png
This translation is older than the original page and might be outdated. See what has changed.
Translations of this page:

This is an old revision of the document!


Desenvolvimento

O SliTaz fornece ferramentas de desenvolvimento para web design, edição de scripts e código fonte. No website, a página Desenvolvimento traz informações gerais sobre os desenvolvedores e as oportunidades de envolvimento.

SHell scripts

Escrever SHell scripts é a forma mais fácil de se começar a escrever código: eles podem prover resultados rápidos e os únicos pré-requisitos são saber abrir o terminal e usar um editor de texto como o Nano, o Leafpad ou o Geany. SHell scripts são capazes de fazer muitas coisas num sistema GNU/Linux - iniciar o sistema, fazer backups, executar tarefas repetitivas, mostrar informações sobre o sistema, criar ou modificar arquivos, etc. Em um SHell script pode-se usar variáveis, funções ou chamados para incluir um arquivo. Note que você pode nomear um script como quiser e a extensão .sh é largamente usada.

Crie um SHell script

Antes de iniciar um novo SHell script, deve-se prestar atenção ao interpretador usado. A maioria dos SHell scripts usam o interpretador /bin/sh por este ser mais portável, porém há muitos scripts que utilizam o /bin/bash e este deve estar instalado no sistema. Para um SHell script funcionar, ele deve ser tornado executável pelo usuário atual mudando-se as permissões na linha de comando usando o comando chmod. Para criar um script script.sh e torná-lo executável:

$ touch script.sh
$ chmod +x script.sh

Agora que você possui um arquivo executável, pode editá-lo. Pode-se optar por continuar no terminal e usar o editor Nano (ctrl + x para salvar & sair) ou usar o IDE Geany para a edição:

$ nano script.sh

Ou:

$ geany script.sh &

Exemplo de um script que contem a variável NAME e mostra seu valor com o comando echo:

#!/bin/sh

NAME="kayam"

echo "$NAME is nice."

Uma vez criado/modificado seu script script.sh, você pode executá-lo para ver o resultado:

$ ./script.sh

Apenas demos uma breve introdução sobre SHell scripts. A internet é cheia de informações que você pode encontrar se deseja conhecer o tema mais profundamente.

Dialog

O Dialog pode criar Interfaces Gráficas para ferramentas de linha de comando como o 'tazkmap'. Os arquivos de configuração encontram-se em /etc/dialogrc e/ou no diretório ~/dialogrc de cada usuário. Abaixo um simples exemplo de uso do Dialog via um console ou terminal:

$ dialog --title "Hello $USER" \
   --msgbox "Message made by dialog." 5 54

Pode-se encontrar vários scripts de exemplo no diretório /sample contido no código fonte do Dialog, que pode ser obtido no endereço: http://invisible-island.net/dialog/dialog.html/. Baixe o código fonte e descompacte:

$ wget ftp://invisible-island.net/dialog/dialog.tar.gz
$ tar xzf dialog.tar.gz

IDE Geany

Geany é um IDE ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado (Integrated Development Environment). Este aplicativo é simples, rápido e leve, oferecendo coloração de sintaxe, abas e auto-completar. Foi usado para criar esta página e a maioria da documentação encontrada no website (sendo o Nano usado também para algumas partes).

Executar o Geany

Você encontra o Geany no menu –> Desenvolvimento –> Geany. Após sua primeira execução, você pode ajustar suas preferências através da opção de menu Edit –> Preferences. Pode-se também iniciá-lo pelo terminal:

$ geany &

Nota: ao compilar código fonte, o script ./configure oferece a opção: -enable-the-force… Que você pode usar se sentir a necessidade de se tornar um Guerreiro Jedi!

Perl ou Microperl - Escreva/use scripts Perl

No SliTaz você pode usar a poderosa linguagem de scripts Perl via os binários perl ou microperl. O Microperl é uma versão reduzida do Perl: compilado a partir dos fontes oficiais, os scripts feitos nesta versão são compatíveis com a versão completa do Perl. Um dos pontos fortes do Perl é sua portabilidade - pode-se usá-lo em qualquer sistema. Outro ponto de destaque é o fato de esta ser uma linguagem interpretada, o que significa que o código não precisa ser compilado e pode ser usado diretamente. No SliTaz tanto o Perl quanto o Microperl não são instalados por padrão no LiveCD. Pode-se, porém, reconstruir a iso ou instalá-los pelo gerenciador de pacotes. Nota: o Microperl possui apenas 1 Mb e não fornece módulo algum:

# tazpkg install perl

Ou:

# tazpkg install microperl

Hello world!

O propósito deste script é mostrar na tela a frase Hello World. Você pode começar criando o arquivo e tornando-o executável pela linha de comando e então editá-lo com o IDE Geany. Note que o script é chamado hello.pl, mas você pode chamá-lo como quiser ou não usar a extensão .pl:

$ touch hello.pl
$ chmod +x hello.pl
$ geany hello.pl &

A primeira linha de um script Perl define o caminho para o interpretador Perl, que geralmente se encontra em /usr/bin/perl. Para mostrar qualquer texto, use o comando print. Deve-se notar que o Perl é “case sensitive” (diferencia minúsculas de maiúsculas) e que cada linha de código sempre deve terminar com um ponto-e-vírgula. Código de exemplo (você pode copiar e colar):

#!/usr/bin/perl
#

print "Hello World!\n";

Para executar e testar o script:

$ ./hello.pl

Scripts CGI e o Perl

Scripts CGI são projetados para mostrar páginas web geradas dinamicamente. A linguagem Perl associada a um servidor web LightTPD permite a utilização de scripts CGI em sua pasta pessoal de páginas web (public) ou em um host virtual. O Perl é suficientemente adaptado à Web 2.0 e pode gerar páginas xHTML. No SliTaz você deve possuir o Perl ou o Microperl instalados e o servidor LightTPD configurado antes de começar a codificar scripts CGI em Perl. Note que por padrão SHell scripts (.sh) podem ser colocados na pasta /cgi-bin/.

Uma vez configurado o servidor, você pode colocar seu CGI em na sua pasta $HOME/Public/cgi-bin usando as extensões .pl ou .cgi e visualizá-los localmente ou remotamente. Exemplo de um script CGI escrito em Perl:

#!/usr/bin/perl
#
print "content-type : text/html\n\n";

print "Hello World!\n";

Python

A linguagem de programação Python está disponível como um pacote instalável. Uma vez instalada, você pode criar seus próprios scripts/programas e usar aplicações CGI juntamente com o servidor web LightTPD, atentando para configurar o servidor corretamente. Os repositórios Mercurial oficiais do SliTaz são providos por uma interface web escrita utilizando-se GCI/Python - algo perfeito para um produto confiável e robusto. Para instalar o pacote python com o tazpkg:

# tazpkg get-install python

Ruby

A linguagem de programação Ruby está disponível como um pacote instalável. Ela é (segundo o website oficial): “Uma linguagem de programação dinâmica e de código fonte aberto focada em produtividade e simplicidade. Possui uma sintaxe elegante que é natural de se ler e fácil de escrever”. O Ruby trata exceções, suporta Programação Orientada a Objetos (Object-Orientated Programming - OOP), possui gerenciamento de memória automático e é altamente portável. Para instalar o pacote ruby com o tazpkg:

# tazpkg get-install ruby

Toolchain - Bibliotecas, compilador C e ferramentas

Para compilar programas a partir dos fontes ou o seu próprio código, você precisa de pelo menos o toolchain básico, constituido do Binutils, Glibc, compilador C, headers (cabeçalhos) do Kernel e o utilitário Make. Note que o toolchain é usado pelos desenvolvedores do SliTaz para compilar todo os sistema a partir dos fontes. Para instalar o meta-pacote e todas suas dependências:

# tazpkg get-install slitaz-toolchain

A instalação do “toolchain” permite agora compilar aplicações básicas em modo console sem problemas utilizando o SHell Ash do Busybox, mas alguns outros pacotes não compilam sem o Bash. O GNU Bash está disponível como um pacote assim como várias outras ferramentas de desenvolvimento como o Flex, o M4, bison ou o Pkg-config. Se você procura pelo pkg-config, por exemplo:

$ tazpkg search pkg-config

Se você desejar compilar aplicativos que se utilizem da biblioteca Ncurses, deve instalar o pacote ncurses-dev. Note que este pacote também fornece uma variedade de pequenos programas como o tic ou o tack:

$ tazpkg search ncurses